O PEQUENO PRÍNCIPE E O PEQUENO EXECUTIVO: CONSIDERAÇÕES SOBRE A INFÂNCIA CONTEMPORÂNEA (The little prince and the little executive: considerations about contemporary childhood)

Amanda Pacheco Machado

Resumen


No decorrer da História, é possível indicar que a infância adquiriu distintas concepções conforme cada época. Atualmente, destacam-se as exigências feitas às crianças e o pouco tempo outorgado ao brincar. Assim, a partir de uma revisão crítica da literatura, esse artigo propõe uma reflexão sobre a vivência da infância na atualidade. Para tal, recorreu-se aos aportes da história e da psicanálise e elegeu-se como disparador o filme O pequeno príncipe. Pode-se considerar que o reconhecimento à infância como etapa distinta da vida não equivale ao reconhecimento às especificidades da condição de criança. Assim, ressalta-se a urgência de um olhar cuidadoso às crianças que lhes permita vivenciar a potencialidade de sua infância.

Palavras-chave: Criança, Cultura, Infância, Psicanálise.

 

Abstract

In the course of history, childhood has acquired different conceptions according to each time.  It is noticed that today, children have to face high demands and the time granted to play is short. Through a critical review of the literature, this paper proposes to reflect about the childhood experience at the present time. For this, it was necessary to dip into the   history and psychoanalysis contributions, and also the movie The little prince was chosen as a trigger. It is considered that the recognition of childhood as a distinct stage of life does not mean to the recognition of the specific condition of the child. In this way, an urgent appeal of taking a careful look at children was highlighted, in order to allow them to live and experience the potential of their childhood.

Keywords: Child, Childhood, Culture, Psychoanalysis.

 

Resumen

En el transcurso de la historia, se puede observar que la infancia ha sido objeto de distintas concepciones de acuerdo con cada época. Actualmente, se destacan las exigencias hechas a los niños y el corto tiempo otorgado a jugar. Así, a partir de una revisión crítica de la literatura, este artículo propone una reflexión sobre la experiencia de la infancia en la actualidad. Para ello, se recurrió a las contribuiciones de la historia y del psicoanálisis y se eligió como escenario detonador la película El principito. Se puede considerar que el reconocimiento de la infancia como una etapa distinta de la vida no equivale al reconocimiento de las especificidades de la condición del niño; por lo cual, se resalta la urgencia de una mirada cuidadosa a los niños que les permita vivir la potencialidad de su infancia.

 

Palabras-clave: Niño, Infancia, Cultura, Psicoanálisis.

 


Palabras clave


criança; cultura; psicanálise, infância

Citas


Ariés, P. (1981). História social da criança e da família. Rio de Janeiro: LTC.

Birman, J. (2006). Tatuando o desamparo. In M. R.Cardoso, Adolescentes (pp. 25-43). São Paulo: Escuta.

Calligaris, C. (2014). A adolescência. São Paulo: Publifolha.

Dahlberg, G., Moss, P. & Pence, E. A. (2003). Qualidade na educação da primeira infância: perspectivas pós-modernas. Porto Alegre: Artmed.

Ferreira, T. (2017). A escrita a clínica: psicanálise com crianças. Rio de Janeiro: Autênica.

Freud, S. (1908[1907]/1996). Escritores criativos e devaneio. In J. Strachey (Ed. e Trad.), Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 9). Rio de Janeiro: Imago.

Freud, S. (1920/1996). Além do princípio do prazer. In J. Strachey (Ed. e Trad.), Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 18). Rio de Janeiro: Imago.

Jerusalinsky, A. (2011). Para compreender a criança: chaves psicanalíticas. São Paulo: Instituto Langage.

Meira, A. M. (2003a). Benjamin, os brinquedos e a infância contemporânea. Psicologia & sociedade, 15(2), 74-87.

Meira, A. M. (2003b). Reflexões sobre a Psicanálise com crianças na contemporaneidade. Revista da Associação Psicanalítica de Porto Alegre, 25, 18-27.

Osborne, M. (2015). O pequeno príncipe. São Paulo: Paris Filmes. DVD, 108 min.

Paravadini, J. L., Rocha, T. H., Perfeito, H. C., Campos, A. F. & Dias, A. G. (2008). Nascimento psíquico e contemporaneidade: implicações metapsicológicas nos modos de estruturação subjetiva. Revista mal-estar e subjetividade, 8 (1), 195-224.

Postman, N. (1999). O desaparecimento da infância. Rio de Janeiro: Graphia.


Texto completo: PDF

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-SinObraDerivada 4.0 Internacional.

 

Revista CES Psicología/ISSN 2011-3080 Facultad de Psicología Universidad CES

Publicada desde 2008

Ultima actualización Julio 10 de 2017

 

Copyright © 2011 Universidad CES, Calle 10A No. 22 - 04, Medellín, Colombia

 

http://www.ces.edu.co/